quinta-feira, 27 de julho de 2017

Fala sério, mãe! - Thalita Rebouças

E aí, meu povo fiel. Tudo bem com vocês? 

Vocês já perceberam que o blog passou por uma pequena mudança? É pequena mesmo, mas pra mim significa muitoooooooo. 

O blog agora é .COM.BR

Parece uma coisa muito boba, mas pra mim é algo que tem muito valor, pois já queria isso desde que o blog foi lançado lá em 2014. E agora aqui está :) 

Mas agora vamos deixar o enrolo pra trás, porque hoje estou aqui para mais uma resenha. Bora lá? 

Título: Fala sério, mãe! 
Autora: Thalita Rebouças 
Páginas: 172
Compre na AMAZON
SKOOB
Sinopse: Mãe e filha. Que relação complicada essa! Amor, carinho, compreensão e, claro, muitas, muitas brigas. Brigas importantes, brigas bobas, brigas memoráveis. Só variam conforme a idade. Boletim, namorados, arrumação do quarto, legumes, viagens, festas, hora de chegar das festas... tudo é motivo para essas pelejas domésticas.
Para Angela Cristina, elas são apenas carinho e preocupação. Para Maria de Lourdes, são chateação materna mesmo. Na primeira metade do livro, os textos mostram o ponto de vista da mãe. Mas depois do primeiro beijo, aos 12 anos, é Maria de Lourdes (ou Malu, como ela prefere) quem assume a narrativa.
Fala sério, mãe! é uma coletânea de crônicas bem-humoradas do cotidiano dessas duas personagens, que pode ser lida aleatoriamente ou como um romance em pílulas, em ordem cronológica, da barriga aos 21 anos.


Minha opinião: Na verdade, essa foi uma releitura. Eu já havia lido esse livro quando eu era adolescente, mas algum tempo atrás ganhei ele em um sorteio e agora resolvi reler. Estava passando (estou) por uma fase um pouco complicada e ler esses livros mais juvenis (e até bobinhos, porque não) sempre me anima. 

E de fato, foi isso que aconteceu. 

Fala sério, mãe! é um livro que conta vários momentos da vida da Malu com a sua mãe. Conta como foi contar para a sua mãe sobre o seu primeiro beijo e como foi muito pior contar sobre a sua primeira transa. 

A mãe da Malu é aquele tipo de mãe que nos arranca risadas, mas isso claro, apenas se ela não for nossa mãe. Porque quando é a mãe da gente pagando esses micos todos... afz... que vergonha! 


Na primeira vez que li esse livro, lembro de tê-lo achado perfeito. Muitos anos separam essa primeira leitura, da leitura que conclui nesses últimos dias. O que eu posso dizer, é que ao fechar as 172 páginas, não senti que o livro era perfeito. Hoje em dia sou uma mulher em desconstrução e muitas cenas me causaram um certo aborrecimento. Mas ao mesmo tempo, finalizei a leitura com um sorriso no rosto. Um sorriso de quem reencontrou uma amiga. Malu me acompanhou na minha adolescência e foi maravilhoso poder reencontrá-la. 

É difícil falar desse livro, seja pelo formato ou pelo fato de eu não estar mais no público alvo ao qual a obra se destina. Então ficam aqui esses pequenos comentários. 

Se você é fã da Thalita, de livros juvenis ou então "é jovem ainda, jovem ainda", acho que você deve dar uma chance à Malu. 

Um beijão e até a próxima! 

8 comentários:

  1. Olá, Gih.
    Que legal, parabéns. É sempre bom quando conseguimos algo, mesmo que demore hehe. Eu quero ler esse livro porque gostei da escrita da autora. E não ligo por ser mais adolescente, até gosto hehe. Esses dias estava pensando em reler livros que li na adolescência e ver como eu ia reagir. Acho que ia acontecer igual aconteceu com você hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela conquista do .com.br :De
    Ainda não li esse livro, mas gosto muito do gênero, gostei da resenha, já quero ler :)
    Beijos 😘

    https://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/?m=1

    ResponderExcluir
  3. Oi
    esse foi o único livro da autora que já li, mas faz tantos anos e nem cheguei a dar uma atenção especial a ele, mas deve ter sido uma releitura gostosa. Legal que aqui é .com.br, tenho muita vontade de mudar o meu, mas não tenho dinheiro.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Eu estou descobrindo a Thalita e você praticamente ao mesmo tempo, li um texto das duas e agora vou para o segundo. Pelo que vi até aqui, a Thalita é divertida, mas não é tão conscienciosa e você é conscienciosa.

    Eu gosto muito de literatura juvenil e infantil me ajuda a digerir a vida quando ela pesa demais e eu me sinto sem saída.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, parabéns pela conquista do .com.br!

      Excluir
  5. Oi Gih!
    Parabéns pelo domínio do blog!
    Eu gosto de reler livros, ainda mais quando já faz anos desde a primeira leitura. A gente muda e o jeito que a gente lê a história muda também.

    Beijos,
    Sora | Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  6. Oi Gih, tudo bem?
    Eu já li muitos livros infantojuvenis, mas não me encontro em uma fase na qual eles me interessem muito. Mas de vez em quando a nostalgia fala mais alto haha. :P
    Parabéns pelo domínio!
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  7. Oláá Giih linda, tudo bem?
    Eu nunca li nenhum livro dela.. acho que nunca me interessei por ser para um público mais jovem. talvez se eu fosse mais nova, ia adorar esse tipo de livro e até me identificar com essas duas hehe
    e agora, parabéns pela mudança para o domínio .com.br!! Deve ser ótimo!! :D
    beeijo

    http://lecaferouge.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir