quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Reescrevendo Sonhos - Márcia Dantas

E aí meu povo, tudo bem com vocês? 

Hoje estou aqui para mais uma resenha. Vamos lá? 


Título: Reescrevendo Sonhos 
Autora: Márcia Dantas
Páginas: 200
SKOOB
Sinopse: Luciana sempre soube da capacidade de sua mente de criar boas histórias para os seus livros, mas jamais poderia imaginar que também poderiam surgir sonhos tão fora do comum. 
A escritora, que encontrou a prisão de uma crise criativa depois de uma tragédia vivida, viu nos sonhos com o rosto de uma mulher desconhecida o impulso que precisava para começar um novo livro. No entanto, a ausência de respostas para a origem da misteriosa alucinação acabou não permitindo que a história encontrasse um desfecho adequado.
O que ela não poderia esperar era que a ajuda viria de Bárbara, uma pessoa enviada especialmente pela editora, cuja semelhança assustadora com a pessoa de seus sonhos fez com que as perguntas sobre os mistérios de sua mente ficassem ainda mais complexas e intrigantes.
Reescrevendo Sonhos é uma história sobre barreiras que são impostas por nós mesmos. E como a mente, um lugar realmente misterioso, pode revelar mais respostas que podemos imaginar.



Minha opinião: Ler um livro de um amigo dá sempre um certo medo. Dá aquele medo de não curtir a obra e ter que falar ao amigo que ele precisa melhorar um pouquinho ou um montão

Foi com esse medo todo que eu iniciei a leitura de Rescrevendo Sonhos. Medo porque eu sabia que se não gostasse, eu ia falar. Ia falar mesmo. Iria contar para todos vocês aqui no blog. Afinal, sinceridade é a palavra de ordem aqui no PE. 

Quão tola eu fui. Não precisava ter receio algum... 

Nas primeiras páginas do livro da Márcia, eu já sabia que ia amar essa obra. Independentemente de para onde ela pudesse me levar. Independentemente do caminho que ela escolhesse seguir. 

Porque às vezes, a história é o mais importante e o que nos cativa. Mas às vezes é a narrativa que nos prende. E foi exatamente o que aconteceu. 

Longe de mim dizer que a história não é envolvente. Ela é sim. Claro! Mas Reescrevendo Sonhos é muito mais do que um enredo bacana. É uma obra incrível, muito bem escrita e trabalhada, reflexiva, talvez até poética. 




Através dessas 200 páginas, nós conhecemos a escrita dessa autora que eu já admirava, por ter lido alguns dos seus contos (Confira), mas que somente agora eu realmente me rendo de vez. 

Márcia Dantas nos faz conhecer Luciana. Luciana é uma jovem escritora que está passando por um terrível bloqueio criativo, pois sofreu um grande trauma recentemente. Quando a escritora já está quase desistindo da sua carreira, ela passa a ter sonhos frequentes com uma mulher. E é por causa desses sonhos e para contar essa história, que Luciana começa a escrever um novo livro. 

Mas em determinado ponto ela empaca. Afinal, como terminar essa história? Sua editora então resolve enviar para ela uma agente literária, que pode ajudá-la a terminar esse enredo. 

E quando Luciana abre a porta para receber a agente tem uma grande surpresa. A tal moça da editora é também a moça dos seus sonhos. Literalmente! 

Não é segredo para ninguém que enredos que misturam sonho e realidade me cativam. A maior prova disso é que eu sou a autora de Os Sonhos de Rita. Então logo de cara já fiquei entusiasmada com a história. Isso sem falar na já tão mencionada narrativa da autora. 

Reescrevendo Sonhos tem um enredo simples, mas não significa que não seja cativante. Queremos a todo momento saber qual foi o trauma de Luciana, o que ela está escrevendo, o porquê da semelhança entre a moça da editora e a moça do sonho, ficamos na torcida para que a escritora termine seu livro e para que ela supere esse trauma. 

Além disso, Márcia Dantas trabalha vários outros temas de forma magnífica. Eu gostaria muito de falara para vocês que temas são esses. Mas temo dar spoilers. Acho que o melhor mesmo é descobrir cada tema a medida que a história se desenrola. Mas quem me conhece, já deve imaginar que temas são esses. 



A única coisa que me deixou triste, foi a edição da Editora Darda. Apesar da capa linda e da revisão super bacana, o restante deixou muito a desejar. As páginas são brancas, a letra é pequena e a diagramação é extremamente simples. De forma alguma isso me faz deixar de recomendar a obra. Mas Reescrevendo Sonhos é uma história tão linda que merecia uma edição que fizesse jus a tudo isso. 

Mas como eu disse, isso não me impede de indicar a obra. Claro que não. Indico sim. Para todos. Apesar de achar que depois dessa resenha, eu não precisava falar isso ahhahah. 

E vou encerrando a resenha por aqui. Sei que ela ficou enorme, mas existem livros que despertam essa vontade de falar sem parar. 




Book Trailer do livro 

                       

Ouça um trecho da obra
                       

Adquira o livro na Loja da Autora e utilize o cupom: BLOGPARCERIARS e ganhe 10% de desconto. 


Conheça uma história que acontece antes de Reescrevendo Sonhos. 


 "Luciana tinha um sonho que estava guardado no fundo de sua gaveta há muito tempo, pegando a poeira do conformismo e do esquecimento. Mas um reencontro com uma pessoa de seu passado fez com que ela encarasse uma vez mais a possibilidade de realizar seus sonhos. 
      
      Essa história antecede o livro Reescrevendo Sonhos; de minha autoria, mas pode ser lido independente dele." Márcia Dantas


Confiram esse book trailer maravilhoso
                       

Acompanhe no Wattpad

E por hoje é isso, pessoal. Já conheciam o livro? Ficaram curiosos? Me contem! 

Se você curtiu a postagem, compartilhe com os amigos. 

Um beijão e até a próxima! 

terça-feira, 29 de novembro de 2016

O túmulo do ladrão - Jana Lauxen

E aí, meu povo? Tudo bem com vocês? 


Hoje estou aqui para mais uma resenha. 

Vamos lá? 


Título: O túmulo do ladrão 
Autora: Jana Lauxen
Páginas: 132
SKOOB
Sinopse: Tudo vai muito bem em Amorinha, pequena e próspera cidade que cresceu e apareceu em volta do túmulo de um ladrão – o primeiro que apareceu na localidade, e que foi morto para servir de exemplo e ser, além do primeiro, o último ladrão.
Porém, inesperadamente, seis respeitáveis concidadãos amorinenses desaparecem sem deixar vestígios. Um por dia, durante uma semana. No sétimo dia os sumiços cessam. E Amorinha mergulha em um período de expiações e rebuliços, que a coloca frente a frente com uma verdade que sempre insistiu em não ver.
Uma verdade que termina exatamente onde começou: n’O Túmulo do Ladrão. 



Minha opinião:

                   
E por hoje é isso, galera. 


Se vocês curtiram a resenha, compartilhem com os amigos. 

Um beijão e até a próxima!

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Menina Má - William March

E aí povo, tudo bem com vocês? 

Vamos de resenha hoje? E vamos de resenha escrita que é pra gente não esquecer como se faz isso hahah. Ultimamente tenho feito tanta resenha em vídeo que não sei se não perdi a mão... Mas vamos lá? 


Título: Menina Má
Autor: William March 
Páginas: 272
Skoob
Compre na Amazon
Sinopse: Publicado originalmente em 1954, MENINA MÁ se transformou quase imediatamente em um estrondoso sucesso. Polêmico, violento, assustador eram alguns adjetivos comuns para descrever o último e mais conhecido romance de William March. Os críticos britânicos consideraram o livro apavorantemente bom. Ernest Hemingway se declarou um fã. Em menos de um ano, MENINA MÁ ganharia uma montagem nos palcos da Broadway e, em 1956, uma adaptação ao cinema indicada a quatro prêmios Oscar, incluindo o de melhor atriz para a menina Patty McComarck, que interpretou Rhoda Penmark.
Rhoda, a pequena malvada do título, é uma linda garotinha de 8 anos de idade. Mas quem vê a carinha de anjo, não suspeita do que ela é capaz. Seria ela a responsável pela morte de um coleguinha da escola? A indiferença da menina faz com que sua mãe, Christine, comece a investigar sobre crimes e psicopatas. Aos poucos, Christine consegue desvendar segredos terríveis sobre sua filha, e sobre o seu próprio passado também.
MENINA MÁ é um romance que influenciou não só a literatura como o cinema e a cultura pop. A crueldade escondida na inocência da pequena Rhoda Penmark serviria de inspiração para personagens clássicos do terror, como Damien, Chucky, Annabelle, Samara, de O Chamado, e o serial killer Dexter. 



Minha Opinião: Menina Má foi o primeiro livro que li da editora e posso dizer que comecei muito bem. O livro de March pode até não ter se tornado um favorito, mas me fez ter a certeza de que a editora não se preocupa apenas com a edição do livro. 

Capa, diagramação e tudo o mais, realmente importam para a Dark Side. Mas não é apenas isso. O conteúdo de suas obras realmente é muito bom. 

No livro Menina Má, nós conhecemos a Cath, mãe de Rhoda. Rodha é uma menina de oito anos. Linda! Loira, olhos azuis, um sorriso encantador e uma covinha inocente... Bem, de inocente, Rhoda só tem a covinha. 

Há anos seus pais desconfiam das atitudes da filha. Ela não faz birra, é educada, não suja suas roupas, se entende muito bem com os adultos... Esse pode ser o sonho de muitos pais. Mas torcemos para que isso nunca aconteça. Pois o que parece um sonho, na verdade é um pesadelo. 

Coisas estranhas sempre acontecem quando Rhoda está por perto. Primeiro foi o cachorro que pulou de muitos andares, depois foi a vizinha, que caiu da escadaria... E agora, o coleguinha de Rhoda que morreu afogado. 

Ninguém acusou a menina, mas sua mãe tem certeza de que ela está muito envolvida nesse estranho acidente...

Através da narrativa em terceira pessoa, nós acompanhamos o desespero de uma mãe. De um lado, nós vemos seu lado maternal e protetor. Ela deseja proteger a filha, afinal é sangue do seu sangue. Do outro lado, nós percebemos uma mulher apavorada, que não sabe como agir e que teme pela própria vida e também pela vida das pessoas ao redor. 


Apesar da narrativa ser em terceira pessoa, nós conseguimos sentir muito bem tudo o que a Cath sente. E é angustiante. O tempo todo fiquei aflita pensando se ela iria sobreviver após descobrir tudo o que a filha era capaz de fazer. E ao mesmo tempo em que eu torcia para que ela matasse aquele mal, eu me colocava no lugar dela. Não de mãe, pois não terei filhos. Mas no lugar de tia. Tenho uma sobrinha da mesma idade e só os deuses sabem o que eu seria capaz de fazer para protegê-la. Então por mais que pareça óbvio o que Cath deve fazer, na verdade não é tão simples assim. 


Rhoda é o mal em pessoa. Isso é claro. Mas é a filha da Cath. E é desesperador descobrir tudo o que a menina fez. Como eu sempre digo: crianças são assustadoras. Em vários momentos fiquei arrepiada. A gente está tão acostumado a ler histórias de psicopatas adultos. Mas esquecemos que um dia eles foram crianças. E os bons criminosos, começaram muito cedo... 


Não posso dizer que fiquei totalmente feliz com o final do livro. Torcia para um final diferente. E hoje, esse final pode até ser batido. Mas talvez não fosse em 54. 


Falando no ano de lançamento do livro, outra coisa que me chama a atenção é que existe feminismo no livro. Não da forma como abordamos hoje. Mas ele está lá. Na presença constante das mulheres, na presença de mulheres extremamente fortes e até mesmo nas falas de uma personagem específica. Nem preciso dizer o quanto isso me agradou. 


Por falar em agradar, não podemos fazer uma resenha de um livro da Dark e não falar do físico do livro. A capa é linda, é dura, as páginas são amareladas, há uma fitinha para marcar a leitura, a diagramação é relativamente simples, mas muito bonita. 


Talvez você compre esse livro apenas por causa da capa, talvez por causa da editora. Mas com certeza vai curtir a leitura por causa da história. 



E por hoje é isso, meu povo. Curtiram a resenha? Ainda sei fazer isso? :3 

Me contem se já leram ou se ficaram curiosos. 

E se você curtiu a postagem, compartilhe com os amigos. 

Um beijão e até a próxima! 

domingo, 27 de novembro de 2016

Minha vez de partir...




"Primeiro fui eu... 
Cheguei a conclusão de que éramos novos demais...
Então parti. 
Você nem tentou me prender. Afinal, não dizem que o que é nosso sempre volta?
E eu voltei...
Mas depois foi você. Você e sua sede de conhecer tudo.
Eu tentei convencer você a ficar... e não deu certo. 
Mas você voltou. Nós voltamos!
Mas então foi minha vez de partir. Eu e meu sonho de conquistar o mundo.
Você tentou me alertar dos riscos dessa decisão. E eu não ouvi.
Conquistei o mundo e voltei.
E aí foi a sua vez. Você e esse seu orgulho barato. Você não queria ficar por baixo, queria conquistar o mundo também.
Foi e conquistou.
Aí voltou.
E então foi minha vez novamente. A vez daquele meu sonho bobo: casar, comprar panelas, construir o futuro. E você estava tão preso ao presente. Então eu tive que ir.
Mas ao voltar, encontrei novamente você.
Mas era sua vez de partir.
Essa sua vontade de construir família, ter filhos e caminhar com eles no parque... 
Nunca dividi esse sonho com você.
Então mesmo chorando, eu te deixei ir.
Você voltou, e dessa vez acompanhado.
E nós fomos felizes por um tempo.
Mas era a minha vez de partir.
E parti.
E você não esperou a minha volta.
Também partiu.
E agora eu te procuro, sem ter certeza se um dia vou te achar. Talvez não nessa vida. Mas quem sabe na próxima?
Porque eu sempre estarei tentando voltar para você. Afinal, não dizem que o que é nosso sempre volta?" Gislaine Oliveira, ficando velha e melancólica



                       

sábado, 26 de novembro de 2016

Animais fantásticos e onde habitam

E aí, meu povo. Tudo bem com vocês? 

Hoje estou aqui para falar desse filme... 

Mas já vou avisando a vocês que... 



Eu sei, eu sei. Dói o coração falar isso, mas não tem jeito. 

E então, vocês querem saber minha opinião sobre esse filme que quase todo mundo amou? 


Então basta conferir o vídeo.

                   

E por hoje é isso pessoal. 

Quem aqui já viu o filme? O que acharam? Me contem! 

E se você gostou da postagem, compartilhe com os amigos. 

Um beijão e até a próxima! 



sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Autor X Blogueiro : Quem está certo?


Promoção imperdível! AMAZON

Prever o futuro em sonhos era um dom divertido para Rita. Até ela sonhar com o próprio casamento, cujo noivo não é Felipe, seu amado namorado. Ao saberem disso, os dois partem junto com os amigos numa jornada para mudar esse cruel destino. Mas tudo se complica quando Rita conhece Thiago, o noivo.

"Minha vida tinha se transformado numa tentativa desesperada de não perder Rita. Nem mesmo por um segundo." - Felipe.




E aí, meu povo. Tudo bem com vocês? 




Como muitas pessoas me pediram e entraram em contato me perguntando que treta era essa e o que eu achava de tudo isso, resolvi me manifestar.

                 

E então é isso, galera. É isso o que penso sobre esse assunto. Mas e vocês? O que acham disso tudo? 

Se você curtiu a postagem, compartilhe com os amigos. 

Um beijão e até a próxima! 

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Saúde em 1º lugar #2

E aí povo, tudo bem com vocês? 


Hoje estou aqui para mais uma postagem daquela série de vídeos que ainda não possui nome :P Acho que vai ficar o título desta postagem mesmo, sei lá hahahah 

Se você não sabe do que estou falando, esse vídeo explica tudinho. 
Vim contar para vocês como foi essa semana de mudanças, o que mudou, os resultados que já tive e até contar para vocês os pequenos probleminhas que apareceram. 

Vamos lá? 

                       

E por hoje é isso pessoal. 

Como eu disse, na semana que vem volto para falar da semana e sobre outro assunto, como a gordofobia, transtornos alimentares, intolerâncias ou outro assunto. 

Espero que vocês tenham curtido. E se você curtiu, indique essa série de vídeos para os amigos. 

Um beijão e até a próxima! 

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Lançamentos de novembro das editoras Arqueiro e Sextante

E aí, meu povo. Tudo bem com vocês? 

Hoje estou aqui para falar dos lançamentos dessas editoras lindas. Vamos conferir? 

OBS: Como são muitos lançamentos, vou mostrar apenas aqueles que mais me atraíram. Mas vocês podem conferir todos os lançamentos nas redes sociais das editoras



Editora Arqueiro 

Francisco Presto nasceu numa pequena cidade da Espanha em plena guerra civil. Com a infância marcada por tragédias, Frankie se torna pupilo de um professor de música cego, que se dedica a lhe ensinar tudo o que sabe.
Ao completar 9 anos, ele foge para os Estados Unidos carregando consigo apenas seus bens mais preciosos: um violão e seis cordas mágicas.
Com um talento fora do comum para tocar e cantar, Frankie rapidamente alcança o estrelato e influencia o cenário musical do século XX, apresentando-se ao lado de nomes consagrados como Elvis Presley e Little Richards.
No entanto, seu dom se transforma em um terrível fardo quando ele percebe que pode afetar o futuro das pessoas: uma corda de seu violão fica azul cada vez que uma vida é alterada.
No auge do sucesso, assombrado por seus erros e por seu estranho poder, Frankie sai de cena por anos, apenas para ressurgir para um espetacular e misterioso adeus. 


A história pode estar prestes a mudar.
1914: a Alemanha se prepara para a guerra e os Aliados começam a construir suas defesas. Ambos os lados precisam da Rússia, que enfrenta graves problemas internos e vive na iminência de uma revolução. Na Inglaterra, Winston Churchill arquiteta uma negociação secreta com o príncipe Aleksei Orlov, visando a um acordo com os russos.
No entanto, o anarquista Feliks Kschessinsky, um homem sem nada a perder, está disposto a tudo para impedir que seu país envie milhões de rapazes para os campos de batalha de uma guerra que nem sequer compreendem. Para isso, ele se infiltra na Inglaterra com a intenção de assassinar o príncipe e, assim, frustrar a aliança entre russos e britânicos.
Um mestre da manipulação, Feliks tem várias armas a seu dispor, mas precisa enfrentar toda a força policial inglesa, um brilhante e influente lorde e o próprio Winston Churchill. Esse poderio reunido conseguiria aniquilar qualquer homem no mundo – mas será capaz de deter o homem de São Petersburgo?
Costurando com maestria a narrativa ficcional à colcha da História, mais uma vez Ken Follett fala sobre assuntos universais, como paixões perdidas e reencontradas, amores e traições, ao mesmo tempo que oferece uma visão precisa sobre os acontecimentos que mudaram o mundo para sempre.


Num futuro em que todas as regras foram mudadas, é hora de cada um encontrar o próprio destino. Ano 100 D.V.: após a destruição dos Doze e de seus Muitos, nenhum viral foi visto nos últimos três anos. As fortalezas que protegiam os últimos humanos dos infectados começam a parecer desnecessárias.
Na República do Texas, as vigílias constantes já não encontram inimigos e o controle de natalidade se mostra um contrassenso quando há todo um continente vazio à espera de ser repovoado.
Com novas demandas do povo surgindo a cada dia, o presidente Peter Jaxon decide levar adiante a ideia de abrir os portões da cidade fortificada e dar início à reconstrução do que um dia foi um país de milhões de habitantes.
Mas a atmosfera de calmaria é apenas parte de um plano maligno. Fanning, o Zero, aquele que deu início ao caos, esteve pacientemente aguardando em sua eternidade pelo momento em que as vítimas finais baixariam a guarda. Seu exército está pronto e, em suas fileiras, as armas são garras e presas e a motivação é a sede de sangue.
Para fechar essa tão esperada trilogia, Justin Cronin construiu um conto de sobrevivência e fé, em que os limites entre o bem e mal são postos à prova e um questionamento inquietante permeia cada página: o que nos torna humanos, afinal?



Sextante

A atenção plena é uma maneira de nos conectarmos com o agora, vivenciando
o momento, aceitando a experiência presente exatamente como ela é, sem
julgamentos ou críticas.
Sua prática nos ajuda a diminuir o estresse e a reencontrar a alegria e a serenidade,
além de trazer inúmeros benefícios para a saúde – e tudo isso sem precisar entoar
mantras ou passar horas meditando.
Este pequeno guia ilustrado traz reflexões e exercícios simples que irão revelar
para você a paz que existe no momento presente. Em apenas poucos minutos
por dia, você poderá se libertar do estresse, da ansiedade e da procrastinação.
E, principalmente, poderá criar seu próprio caminho para uma vida mais tranquila
e significativa.


Este livro é uma colheita das mais belas e marcantes flores de Sri Prem Baba. É composto por mensagens de sabedoria que servem como inspiração para uma vida mais alegre, próspera e consciente. O Flor do dia é um projeto de mensagens de autoconhecimento encaminhadas diariamente por e-mail e publicadas nas redes sociais para milhares de pessoas em todo o mundo. As flores têm sido enviadas todos os dias desde 2009 e, atualmente, são traduzidas para mais de cinco línguas. Este livro que você tem em mãos é o resultado de uma seleção de 126 mensagens do escritor e líder humanitário Sri Prem Baba, criador do movimento internacional Awaken Love. Cada uma delas transmite amor, conforto, paz, serenidade e leveza. Flor do dia é uma porta para o autoconhecimento.  



Publicado pela primeira vez em 1979, O que é isso, companheiro? conquistou um lugar de destaque na categoria dos livros que melhor retratam um dos períodos mais obscuros da história brasileira: a ditadura militar.
Documento histórico – esta seria a melhor maneira de categorizar a narrativa que Fernando Gabeira empreende para nos contar, em primeira pessoa, como jovens guerrilheiros, em 1969, conseguiram realizar a mais espetacular proeza de um grupo de esquerda: o sequestro do embaixador americano. O então jornalista recém-saído do Jornal do Brasil e seus companheiros de organização “trocaram” a vida do embaixador pela libertação de 15 presos políticos.
Heróis? Vilões? Loucos? Inconsequentes?
A vitalidade deste livro, sua permanência e sua importância residem no fato de
que seu autor nunca esteve alheio às contradições de sua geração. Nas páginas
deste contundente, emocionante e, por vezes, irônico relato, somos confrontados com nossos próprios fantasmas. Será que somos tão diferentes assim do que foi Fernando Gabeira? 



E por hoje é isso, galera. 

Qual foi o que mais atraiu vocês? Me contem! 

Se você gostou de conhecer esses lançamentos, compartilhe a postagem com os amigos. 

Um beijão e até a próxima! 

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Talvez...


"Você já teve a sensação de que já conheceu tantas pessoas, mas que talvez nunca encontre o amor da sua vida? Que talvez ele não exista?

Mas e se...

E se você já o encontrou, mas deixou que ele escapasse?

E se seu grande amor fosse aquele carinha que beijava mal e então você resolveu acabar antes que ele se apegasse...

Ou talvez fosse aquele carinha que pediu seu telefone e você achou melhor não dar...

Talvez fosse aquele cara com quem você dormiu, mas achou melhor sair antes que ele acordasse, afinal você não queria se relacionar com ninguém no momento...

Talvez seu grande amor fosse aquele colega que era apaixonado por você, mas que você achava que era bonita demais para ele...

Ou talvez fosse o ex da sua amiga, mas que você não quis tentar, porque pegar ex de amiga não dá...

Pode ser que seu grande amor fosse aquele carinha que te atendeu no restaurante. Ele tinha um sorriso bonito, mas você não daria mole para um garçom, não é mesmo?

Talvez seu grande amor, fosse o carinha que esbarrou com você na rua...

Ou o garoto fazendo malabarismo no semáforo...

Quem sabe não era o garoto que você perdeu contato porque estava bêbada demais para anotar o telefone dele...

Talvez tenha sido aquele carinha bonito e interessante, mas que não tinha o mesmo gosto musical que você. E ficar com um cara que não escuta MPB não dá, não é mesmo?

Pode ser que seu grande amor fosse o carinha do elevador, mas que você não teve coragem de cumprimentar, apesar do sorriso que ele te dava... 

Quem sabe seu grande amor nem seja um cara... 

A gente vai passando pela vida tão rápido que às vezes esquece de olhar pro lado, ouvir o coração, prestar atenção...

E talvez, só talvez... a gente também perca a chance de descobrir um grande amor." Gislaine Oliveira


sexta-feira, 18 de novembro de 2016

10 curiosidades sobre o livro "A Vadia"

E aí, meu povo. Tudo bem com vocês? 

Hoje é um dia lindooooooo =D 

Ontem acabou a pré-venda de A Vadia e agora você já pode comprar seu e-book e começar a ler. E o melhor é que ele está no Kindle Unlimited. Então partiu ler? 

Esta não é uma história de amor comum, destas que você está acostumado a ler. Existe a menina boazinha? Sim! O menino bonzinho? Sim! A menina invejosa que quer separar os dois? Claro! Então o que é que esse livro tem de tão especial? Você já vai descobrir.
Esta história não será contada por um narrador desconhecido, nem pelo casal apaixonado. Contrariando todas as expectativas dos românticos de plantão, quem contará a história será ela: A Vadia.
Apresentações não serão necessárias. Você já conhece A Vadia. A garota alta, loira, peituda e fútil. Ela é a rival, a arqui-inimiga da garota tímida e do bem por quem o cara se apaixona. A piranha que dá em cima do mocinho e que também abandona um namorado só porque ele é pobre.
Você já conhece esta trama. Mas deve saber que toda história tem dois lados. Você já conhece um. Agora vai conhecer o outro!




E para dar uma animada, resolvi fazer essa postagem de comemoração contando para vocês 10 curiosidades sobre esse livro que me enche de orgulho. Vamos lá? 


1- A história se passa no RS

Ah, esse estado lindo! Confesso para vocês que sou muito apegada a minha terra. Então claro que A Vadia se passa aqui no meu estado. Estado lindo, onde o frio é de renguear cusco e a bebida mais tomada é o chimarrão. É claro que aqui também temos alguns problemas... Mas se você não for gaúcho, só vai descobrir esses problemas lendo o livro... 


2- Protagonista maravilhoooooosa
Confesso que sou daquele tipo de autora que se orgulha dos seus personagens. Minhas meninas sempre me enchem de orgulho e sinto por elas um amor imenso. Mas Sammy é uma personagem singular. Aprendi muito com ela. Ela é o tipo de pessoa que eu gostaria de ter tido como amiga. Ela me enche de orgulho, pois já era aos 16,17 anos o que eu só consegui ser aos 23. E para saber do que é que eu estou falando, só lendo o livro... 


3- Muitos assuntos são abordados
Há tantas questões a serem discutidas e desconstruídas na nossa vida... E é claro que eu não deixaria essa chance passar. Em A Vadia vamos discutir sobre machismo, feminismo, gordofobia, LGBTfobia, relações familiares, compulsão alimentar e muito mais. Mas é claro que tudo de uma forma muito leve, afinal o livro se trata de um young adult e olhem só para essas carinhas fofas? Não tem como alguma coisa ficar pesada com essa turma, tem? Para provar isso, só lendo o livro... 


4- Muita pesquisa
De todos os meus livros, A Vadia foi o que me fez estudar mais. Precisei pesquisar muito para construir essa história. Precisei estudar um pouco de direito, de medicina, precisei fazer enquetes, visitar fóruns... Mas acho que no final o resultado ficou super bacana. E claro, você só vai saber se ler o livro... 


5- Uma homenagem
Quando eu fiz o ensino médio minha vida virou um caos. E eu só sobrevivi (literalmente falando) porque pude contar com o apoio de uma pessoa muito querida. Uma pessoa que não tinha nenhuma relação comigo. Não era amigo, não era namorado, nem nada do tipo. Mas era uma pessoa que se destacava no meio de todos os meus colegas imbecis. 
Então quando a Sammy precisou de ajuda, eu já sabia para onde correr. E foi aí que apareceu o Marcos, um personagem que é uma homenagem àquela pessoa tão importante nos meus anos torturantes no ensino médio. Marcos não chega a ser inspirado nesta pessoa. Meu personagem tem suas características únicas. Mas a forma como ele entra na vida da Sammy, foi a mesma em que entrou na minha. 
E para saber como isso aconteceu... só lendo o livro. 

Criatura, acho que você não está lendo isso, mas caso esteja, meu muito obrigada. 


6- Título polêmico
Podem ser sinceros: quando vocês leram esse título devem ter pensado que leram errado. E a intenção era essa mesmo. Nunca pensei em mudar o título, apesar de saber que algumas pessoas ficam com receio. O título tem total relação com a obra e não teria como ser diferente. 
Para descobrir essa relação, obviamente você terá que ler... 


7- Aprovado por várias leitoras betas
A Vadia contou com várias leitoras betas incríveis. E foi aprovada por todas. Mas áh hahahah. Claro que algumas coisas foram alteradas. Normal. Faz parte do processo e é isso que faz essa etapa ser tão importante. E se você quer saber se essas betas estavam certas... vai ter que ler. 


8- Bullying real

Se você achar algumas das cenas descritas no livro um tanto exageradas, ficarei muito feliz. Isso significa que você teve mais sorte e encontrou pessoas mais legais. Mas infelizmente, isso nem sempre acontece. Todas as cenas de bullying presentes no livro, aconteceram de verdade. Não foi ninguém que me contou. Eu estava lá. Eu vi. Senti. Presenciei. Fiz. Inclusive, uma das personagens foi totalmente baseada em uma pessoa real. Desde o nome até as atitudes... 
E você provavelmente vai identificar alguém ao ler essa história. Então... Leia! 


9- Dedicatória
Confesso para vocês que eu sou a louca das dedicatórias. Sempre leio e fico encantada. Existe até uma série que eu só me interessei em ler por causa das dedicatórias. Pois é. Você deve saber qual é porque essas dedicatórias são bem famosas. É a série Desventuras em Série. Confesse que você já ficou encantado com as dedicatórias. 
Então A Vadia não poderia ser diferente. 
Acredito que em poucas palavras, consegui me desculpar. E em 220 páginas do livro, consegui trabalhar para ajudar a evitar escolhas erradas. 
Você pode me dizer se consegui ou não. Mas primeiro, precisará ler o livro... 



10- Participando do prêmio kindle
A Vadia está participando do prêmio kindle e seria muito legal poder contar com o apoio de vocês neste momento. Lendo, avaliando, indicando para os amigos. 
A Vadia é um livro voltado para o público jovem, mas acredito que nunca estamos velhos para desconstruir. Conto com o apoio de vocês? 



E então por hoje é isso pessoal. Espero que tenham curtido essa postagem. Se você curtiu e deseja ler esse livro, é muito simples. Afinal ele já está disponível na Amazon.


Me contem o que acharam e compartilhem com os amigos. 


Um beijão e até a próxima! 


PS: Saiu uma matéria super bacana sobre esse livro no Terra. Se quiserem conferir, basta Clicar Aqui

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

O que você vai ser quando morrer - Alexandre Boure

E aí, povo. Tudo bem com vocês? 


Vamos de resenha hoje? 


Título: O que você vai ser quando morrer 
Autor: Alexandre Boure
Páginas: 80
Sinopse: Essa não é uma história espiritualista ou religiosa, é uma ficção existencial, uma extraordinária aventura no pós-morte. Narrado em primeira pessoa por um ateu que descobre a continuação da vida ou da mera consciência após a sua morte. O livro, sobretudo, foge de qualquer moralismo religioso ou direcionamento forçado ao ateísmo.



Minha Opinião:
OBS: No vídeo eu digo "Quando na verdade uma pessoa que se suicida está em depressão." Cheguei a colocar a legenda "Quase sempre", pois toda generalização é perigosa. Mas infelizmente, a legenda foi cortada quando passada para o youtube.
                   


Resenha do livro O Demônio da Garrafa 

E por hoje é isso pessoal. 

Se você curtiu, compartilhe com os amigos. 

Um beijão e até a próxima! 

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Saúde em 1º lugar

E aí, meu povo. Tudo bem com vocês? 


Aqui está tudo ótimo =D 


Hoje estou aqui com um conteúdo um pouquinho (muito) diferente. Mas que ao mesmo tempo tem total relação com o que eu sempre falo e prego. Enquanto pessoa, escritora e blogueira. 




Resolvi mudar (ou voltar) algumas coisas na minha vida e claro que eu teria que dividir com vocês. Acho que já existe tanta coisa ruim na internet, então por que não tentar dividir coisas boas?

                   
E por hoje é isso pessoal. 

Peço desculpas pelo vídeo gigante e pelas trapalhadas, mas não quis editar o mesmo :P 

Um beijão e até a próxima!

domingo, 13 de novembro de 2016

Notícias do mundo literário

E aí, meu povo. Tudo bem com vocês? 


Hoje estou aqui para uma postagem que é quase um informativo hahahah. 

Muitas coisas legais estão rolando no meio literário e eu resolvi juntar tudo isso em uma só postagem. Tem novidade para agradar a todos. 

Vamos lá? 



A Editora Fundamento abriu seleção de parcerias. Então se você que tem um espaço destinado a literatura: se joga! 
Preencha ESTE formulário e boa sorte. 



Já saiu o álbum de figurinhas de Animais Fantásticos. O álbum saiu pela Panini e parece estar super bacana. Na minha cidade ainda não chegou e não sei se chegará, já que moro no interior. Então se alguém quiser me presentear, ficarei muito agradecida. Na lateral do blog está minha caixa postal. 


A Perse está com um projeto muito bacana para escritores. É uma ótima oportunidade para quem está começando ou mesmo para quem está querendo ganhar mais espaço no mercado. E já aviso: não é preciso pagar nada para participar. Se você escreve ou tem um amigo que escreve, compartilhe a notícia com ele. Para maiores informações, Clique Aqui


A Vadia já está em pré-venda na Amazon. E quem adquirir o livro até o dia 18-11 receberá vários brindes incríveis. Adquira o seu Aqui. Para maiores informações, acesse


Já estão abertas as inscrições para a 4ª edição do FLAL. As vagas já estão esgotando, então corra e se inscreva. Maiores informações e inscrições você encontra AQUI



E por hoje é isso pessoal. Já estavam sabendo das novidades? Gostaram de saber? Me contem! 


E se você curtiu a postagem, compartilhe com os amigos. 

Um beijão e até a próxima!