quinta-feira, 17 de julho de 2014

Quantas páginas meu livro deve ter?

Essa pergunta te lembrou o tempo da escola: "Prof. quantas linhas minha redação deve ter?"
Então, dica de hoje é sobre isso. O número de páginas de um livro. Você está escrevendo, mas não sabe se é curta ou longa demais a sua trama? Tenho algumas dicas para te ajudar. Vem comigo!

Primeiro, o livro é seu. Ouse! Você pode criar uma longa história, ou uma bem curtinha. Mas vamos ver algumas definições. Li em algum lugar dia desses, (gente, eu tenho sérios problemas de memória, não lembro onde foi, acho que foi no Clube de autores) que para ser um livro, deve ter no mínimo 40 páginas. Isso é um valor acessível para qualquer escritor não é? Sem problemas. Mas um conto, pode variar de 1 a 50 páginas. E geralmente, um livro não é publicado apenas com um conto. Então para via de regras, vamos definir que seu livro deve ter mais de 50 páginas.

Segundo: Cuidado com o volume de páginas. Sim, o livro é seu. Mas vai ser do leitor também. E talvez de uma editora. Cuidado com livros muito extensos. Um: O valor unitário será caro. Dois: A editora pode não se interessar pelo tamanho. Três: Os leitores podem desanimar com um livro de 700 páginas. Minha dica se seu livro ficou muito extenso. Faça dois volumes.

Gisa, qual o número de páginas ideal então?
Não há. Eu diria que algo entre 130 e 300 é suficiente para contar uma boa história.
Eu sei que sou suspeita para falar. Meu primeiro livro tem 161 páginas e o segundo 201. Mas gente, mais vale um livro curto, do que um livro imenso cheio de encheção de linguiça. Prefiro que um leitor deseje mais páginas, do que termine o livro e diga: "Credo! Esse livro podia ter sido escrito em um capítulo só". E os leitores falam gente. Eu falo isso também. Antes você criar uma história maravilhosa com 100 páginas, do que enrolar em 400.

Claro que certos livros não podem ser escritos em 100 páginas. Não seria suficiente. Já pensou HP 7 em 100 páginas? Não ia rolar. Mas a J.K. já era consagrada quando ela escreveu o último HP. Os fãs leriam até 2000 páginas. Mas você percebeu como ela foi aumentando o número de páginas gradativamente? Isso porque livros muito grossos, funcionam bem com escritores consagrados. Escritores novatos eu aconselho cortar páginas.

Outra coisa importante. Tenha seu livro, 100 ou 5000 páginas. leitor quer conteúdo. De conteúdo a ele. Não deixe sua história morrer. Tenha sempre agitação na trama.
Esse é um truque que eu uso e aprendi lendo livros que não tinham essa pegada e eu me sentia frustrada. Mude o rumo da história o tempo todo. Não deixe o leitor descansar. Jogue os personagens de um lado para o outro. Para frente e para trás. Mas não vale repetir as mesmas táticas. Tipo num romance: "Daí a mocinha fica com o mocinho, fica com o vilão, volta pro mocinho, foge com o vilão, se arrepende e volta pro mocinho e eles vivem felizes para sempre." Isso não. Porque fica chato. Crie novas situações. Mocinho e mocinha brigam. Mocinho volta pra cidade natal. Mocinha conhece vilão. Se apaixona pelo vilão. Mocinho volta. Mocinha fica em dúvida. Mocinho mata vilão. (Quem é que é mocinho de verdade nessa vida?) . Mocinha não quer mocinho. Mocinho quer se matar. Mocinha não deixa. E viveram felizes para sempre. Ok. Viajei. Mas deu pra entender.

Então é isso. Não importa tanto o número de páginas. A questão é conteúdo. E não esqueça. Não deixe nunca seu leitor descansar. Ele precisa ficar assim: "só mais uma página. Depois que eu ler essa frase eu paro." Sério. Se você conseguir isso, você ganhou um leitor para sempre.

E vocês ? Escrevem longas ou curtas histórias? E você

leitor? É ou não é verdade o que eu disse? Comentem aí galerinha!

39 comentários:

  1. Olá Gih!
    Adorei o post e concordo com você: o que vai importar num livro é o conteúdo. O livro pode ter 50 páginas, mas se o conteúdo for bom, será perfeito; pode, também, ter 700 páginas, mas se não tiver conteúdo, de nada adiantará.
    Eu não escrevo livro, nem textos, nem nada, mas sou uma leitora voraz e posso dizer com propriedade que os leitores sempre estão atrás de histórias envolventes e que nos prendem a cada página.

    Beijos
    http://estantedafer.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fe. Que bom que vc gostou e concorda. :) É claro q ás vezes, queríamos que o livro tivesse mais páginas, pq ele ficou muito bom. Mas melhor terminar a leitura querendo mais, do que se sentindo entediado :) Bjs

      Excluir
    2. Muuto boa a dica. Grato!
      Bem se o considerável sao 50 páginas entao terri que escrever 100 pois uma pagina conta por dois numeros né: frente e verso.
      Poxa, meu livro já está quase acabando e tem apenas 40 paginas. Isso significa 20 contando frente e verso.

      Excluir
  2. Mocinho quer se matar, mocinha não deixa e eles vivem felizes pare sempre? Tipo, no final ele tem síndrome de atenção e ela misericórdia? Okay, né?!
    Então Gih, de fato essas idas e vindas de ações nas cenas eu chamo de Maré Textual. Do mesmo modo que nos filmes e séries, nos livros tem que ter as situações que explorem o lado curioso do leitor.
    Não precisa ser exatamente uma cena de ação ou uma do tipo dramática, entretanto é sempre válido um diálogo perspicaz, um reação nunca imaginada ou até mesmo a influência do Deus Ex Machina.
    Sobre a quantidade de páginas, bem, eu sou meio suspeito porque quando falo em escrever uma história nova, eu penso em quantas resmas eu precisarei comprar. Meus familiares e amigos já me presenteiam com envelopes e resmas, como não amá-los? Então, se for para a editora eles vão cortar várias coisas sem dó nem piedade.
    Minha dica é, escreva até achar no mínimo suficiente. Até conseguir o suprassumo daquilo que você queria. Deixe para lá o tamanho das coisas ou ordem dos acontecimentos, isso tudo se resolve na diagramação. Achou pouco da escrita, testa o espaçamento 1,5 para você ver o pulo na paginação.
    O que vale é o conteúdo, a mensagem a ser passada. E sabe Gih, 200 páginas não é nada para mim. Na hora de ler é tipo um piscar de olhos, e na hora de escrever é tipo a apresentação dos personagens.
    Sou do tipo King de ser, grandes blocos de histórias a serem apreciadas com moderação e cuidado.
    Abração do K.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, K, deu pra entender o que eu quis dizer. Kkk. Misericórdia. ashuashua. Mas isso existe mesmo ué! :) Eu escrevo td rapidinho, acho q é por causa do jornal, to acostumada a escrever uma história toda em uma folha. deve ser isso. Mas se for bom, eu leio mil páginas. heheh. Abraços

      Excluir
  3. "Só mais uma página"Espero que alguém diga isso do meu livro quando ele for publicado,amei as dicas
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. estou escrevendo algo mas to meio que perdidaço no tamanho da historia GiH. tenho medo que meu livro seja muito dinâmico .alguém me disse que o ideal seria 300 paginas .. mas eu já acho que 180 ta bom de mais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá. Se você acha que sua história tem conteúdo para 180 então não há por que contá-la em 300 páginas. Mas pergunte a esse alguém, se é uma cena que ele acha que deveria ser maior ou algo do tipo. Algumas cenas as vezes pedem descrições mais longas. mas eu sempre prefiro acreditar e usar o velho ditado de que menos é mais. Beijos e sucesso com seu livro

      Excluir
  5. Vei.... Casa comigo, pfv!! Nunca te pedi nada rsrsr Ameiiiii tudo!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahhahah fico feliz que tenha curtido ;)
      Beijão

      Excluir
  6. Gih! Acho que posso te chamar assim rs.
    Sou novo no blog e gostei bastante do post!

    Respondendo sua pergunta:
    Eu estou escrevendo um livro desde o finzinho do ano passado, e atualmente ele está com 139 páginas. Pelo rumo em que está, acredito que vá ficar perto das duzentas. Acredito não ser nem tão curta nem tão longa.

    "Só mais uma página", o sonho de todo escritor rs. Espero que digam isso ao ler o meu, no futuro, quando estiver publicado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Felipe. Irão sim, pode ter certeza. Uma vez ouvi um conselho muito bacana de uma autora: "se você gostou de escrever o livro, então encontrará leitores que irão gostar de lê-lo. " E acho que é bem por aí mesmo.
      200 páginas é um ótimo número.
      Um beijão

      Excluir
  7. Amei as dicas, estou no meu primeiro livro e penso como você!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito sucesso Ka =D Depois de publicar, volte para me contar :)
      beijos

      Excluir
  8. Penso que um bom livro deve ser forte em sua mensagem, deve mexer com a cabeça do leitor e, enfim, ser o mais polêmico possível, o que gerará discussões entre os leitores. Quanto mais o leitor se dispor a ler, mais páginas ele quererá. Mas se a história é enfadonha, tipo "água-com-açúcar", o melhor é que tenha o mínimo de páginas, ou seja, que não tenha página nenhuma. Hoje ninguém mais tem paciência para ler porcarias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Egon. Tem muito romance "água-com-açúcar" que é muito bom :)
      E tem leitor para isso. Sparks e autores como estão aí provando isso. Há quem curta. É um estilo, não uma porcaria ;)
      Mas confesso que gosto mais dos livros polêmicos e que causem certo espanto nos leitores e assim muitas discussões sejam geradas.
      Abraços, volte sempre!

      Excluir
  9. Olá Gi. Gostei muito desta dica. Estava procurando algumas dicas sobre quantidade de página de um livro e encontrei seu blog. Estou escrevendo dois livros e tenho ideias para outros já. Um dos livros é um romance e já estou no capítulo 17, cento e poucas páginas e ainda nem está na metade. Gosto de muita ação em livros e assim eu estou escrevendo minha história, muita ação! O outro é uma obra doutrinária evangelística. Bem, é isso. Abraços e Deus te abençoe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alex. Fico feliz que tenha encontrado o blog =D Volte sempre que quiser :)
      Livros de ação, as vezes permitem mais páginas, pois a leitura não é tão cansativa. Siga escrevendo sempre.
      Abraços!

      Excluir
  10. Opa gih tenho 15 anos e estou escrevendo meu primeiro livro na verdade meu 3 (não publiquei nenhum) o 4 livro que estou escrevendo e o primeiro que escrevi quando eu tinha 12 anos só que melhorado kkk . Enfim eu sempre tive memória fértil . Resumindo , uma criança pode publicar um livro ? .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá =D
      Acho que não tem idade para isso :)
      Eu escrevo desde muito nova, se eu tivesse a oportunidade teria publicado antes :)
      E há autores que começam a publicar bem cedo e se dão muito bem. Você conhece a Ana Beatriz Brandão? Ela tem 15 anos e já publicou 3 livros :)
      Acredite em você! Não tem idade não :)
      Beijão

      Excluir
  11. Boa tarde, Gislaine!
    Parabéns pelo texto, foi elucidativo e me ajudou.
    Estava procurando artigos sobre o assunto e cheguei a seu blog, que vou favoritar para conhecê-lo melhor.

    Estou escrevendo um livro que é quase uma autobiografia, mas não chega a ser pois somente irei abordar algumas passagens que podem servir como "autoajuda" para pessoas que passaram por problemas como: perda de familiares, alcoolismo, menores em estado de vulnerabilidade, suicídio e outros. A abordagem se dá através de relatos de acontecimentos, a forma como os superei e como encaro a vida hpje, mesmo diante de uma história que é triste, mas que é a única história que tenho.
    O foco é no positivo, mostrar que todos somos capazes de ressignificar a vida e nossas experiências.

    Minha pergunta: Autobiografia com foco em autoajuda através de conceitos de autoconhecimento pode ser enquadrada em qual gênero literário?
    Já pesquisei e não consigo ter a clareza em qual gênero meu livro se enquadra.

    Se você conseguir me ajudar a esclarecer isso, fico muito grata.

    Grande abraço,
    Simoni Aquino

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Simoni. Não sou a pessoa mais indicada para esclarecer essa dúvida, pois não conheço tão bem esses gêneros. Mas já li um livro com características similares e ele se enquadrava como autoajuda.
      Um beijão

      Excluir
  12. Estava fuçando a net atras de informações para melhorar a escrita em contos, romances e etc. Gostei da forma como colocou: "Antes você criar uma história maravilhosa com 100 páginas, do que enrolar em 400."
    Eu tenho uma forma de escrita, não gosto de ficar enrolando (só se for necessário e eu tiver palavras no meu medíocre vocabulário para encaixar no texto). Gosto de ir direto ao ponto. Parabéns pelo Blog, fiquei curioso pelo "A Vadia".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Lujan. Fico feliz que tenha curtido o post e o blog também :)
      Assim como você, também não gosto de enrolar =D
      A Vadia já está disponível na Amazon. Confere lá!
      Um beijão

      Excluir
  13. Quantas páginas um capitulo deve ter em média?

    ResponderExcluir
  14. Olá Gi, eu vi um Post que um romance deve ter no minimo 300 páginas, o que você acha sobre isso, acha que se eu escrever um com 120/150 será desvalorizado ??

    ResponderExcluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. Já escrevi livros com 500 páginas e poderiam ter mais, pois contavam em detalhes a história de um time de futebol com muitas passagens interessantes. Mas a qualidade não está ligada à quantidade. Há livros bem curtos que se tornaram clássicos, como "Fernando Capelo e Gaivota", "O Pequeno Príncipe" e mesmo "O Velho e o Mar", de Ernest Hemingway, que foi o fiel da balança para que este autor norte-americano ganhasse o Nobel de Literatura. O importante, na ficção, é contar bem uma história do começo ao fim, mantendo a atenção do leitor. Sucesso aos jovens escritores. Ótimo 2017 para todos!

    ResponderExcluir
  17. Já escrevi livros com 500 páginas e poderiam ter mais, pois contavam em detalhes a história de um time de futebol com muitas passagens interessantes. Mas a qualidade não está ligada à quantidade. Há livros bem curtos que se tornaram clássicos, como "Fernando Capelo e Gaivota", "O Pequeno Príncipe" e mesmo "O Velho e o Mar", de Ernest Hemingway, que foi o fiel da balança para que este autor norte-americano ganhasse o Nobel de Literatura. O importante, na ficção, é contar bem uma história do começo ao fim, mantendo a atenção do leitor. Sucesso aos jovens escritores. Ótimo 2017 para todos!

    ResponderExcluir
  18. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  19. eu estou querendo escrever livros com continuação um do outro. eles terão um pouco de suspense. vc acha que nas continuações, eu tipo que respondo as dúvidas dos leitores?. tipo, no final do meu primeiro livro eu vou fazer minha personagem ser atingida nas costas e desmaia. e no próximo livro? eu falo que atirou nela ou deixo um pouco de mistério? :\

    ResponderExcluir
  20. E aí gente! Gostei do conteúdo desenvolvido, mas tenho dúvidas quanto a um livro de poesias. Quantas poesias são suficientes para se ter um bom livro? Pode ser cem ou mais, ou deve ser menos? Ajudem-me, pois escrevo poesias e gostaria de editar livros. Obrigado, abraços a todos vocês.

    ResponderExcluir
  21. Ola Gislaine Oliveira :) , prazer em poder fazer um comentário no seu texto, eu sou Português de Portugal, atualmente eu tenho 19 anos, faço 20 em 18 de Julho, e estou a querer escrever o meu primeiro livro não só porque eu amo escrever, pois gosto de poder partilhar, no sentido de ajudar todas as pessoas que eu poder de quaisquer idades a ultrapassar situações e/ou problemas que a vida lhes possa causar, eu estive recentemente internado durante 10 dias no Centro Hospitalar de Setúbal , em Portugal, devido a essas doenças já estarem a perturbar a minha vida social, ate chegar ao ponto de eu não conseguir sair a rua , etc... e eu já tinha essa ideia de escrever um livro para poder partilhar a minha experiência desde que eu nasci, praticamente, ate hoje , aos 19 anos, eu parei os estudos também ,e sou apaixonado por musculação e tatuagens, fiz a minha primeira tatuagem há cerca de 3 dias, foi um crucifixo, representa Deus , que para mim e Jesus Cristo, que morreu para salvar todos nos. (Estou com um probleminha no teclado com os acentos), enfim, era só isso, eu comecei a escrever o livro hoje, em Inglês, eu próprio vou traduzir tudo para Português mais tarde, eu vim parar aqui por causa da duvida que eu tinha sobre quantas paginas deveria ter um livro, eu sinceramente não me importo muito com isso, para mim o conteúdo e mais importante e poder ajudar outras pessoas com os mesmos e ate outros problemas de saúde e uma bênção que Deus me deu.

    ResponderExcluir
  22. Desculpe Gislaine, só depois de publicar o comentário e que vi que faltava algo, pois eu apaguei sem querer, minhas doenças são 3, sendo elas, a Síndrome de Tourette (descoberta quando eu tinha 6 anos) , Transtorno Obsessivo Compulsivo (11 anos) e Bipolaridade (19 anos).

    ResponderExcluir
  23. Olá, pessoal! Gostei muito desse blog. Parabéns! Acho que o número de páginas tem importância relativa. Se você pensa em fazer ler, pessoas que não tem esse hábito, então escreva um livro curto, pois terão preguiça de lê-lo. Porém não acho que escrever focando esse público seja o mais interessante comercialmente para o seu livro.
    Gd Abraço. Luiz Mauro.

    ResponderExcluir
  24. Oi Gi tudo! bom muito prazer em comentar aqui e gostei das dicas pois foi de muita ajuda. Vou resumir a pergunta pois tive alguns sonhos nos quais juntando todos formei uma historia pois para mim foi marcante e com um mesmo tema! Segredo! No qual ficou tao extensa essa historia que foi me sugerido escreve la e se tornar um possivel livro! Pois criei alguns personagens e dei nomes a eles ficticios sem pesquisar isso poderia ter algum problema? E outra pergunta devo escrever como narrador ou somente com personagens iniciando a historia ou conto com personagens dentro do livro falando entre eles sem narrador! Desculpe mas como não tenho experiência fica a duvida! Obrigado aguardo resposta se possivel!

    ResponderExcluir
  25. Gostei muito das dicas Gi.

    Vou deixar o nome dos meus aqui para vê se estou mandando bem ou mal: "Marido Psicopata" e "Atrás do Sonho" no Amazon. Bjs.

    ResponderExcluir
  26. Oi tudo bem, acabei de escrever meu primeiro livro, ele ficou apenas com 15 páginas, mas não se trata de uma história, ou um conto, se trata de alguns esclarecimentos acerca de alguns assuntos religiosos. Será que posso chamar esse artigo de livro pelo pouco número de página

    ResponderExcluir